21 de jun de 2013

NOTA TÉCNICA: ABASTECIMENTO EMERGENCIAL DE CRATEÚS

Principal trecho:
Fonte: http://crateus.ce.gov.br
disponível em: www.crateus.ce.gov.br
Diante desta situação, o único reservatório capaz de transferir água para garantir o abastecimento de Crateús, pelo menos até fevereiro de 2014, seria o Flor do Campo, que apesar da redução verificada ainda acumula 16,7 milhões de m3 (dado do final de maio de 2013). A água liberada através da galeria do açude Flor do Campo escoa por gravidade até o açude Carnaubal e, para garantir maior eficiência do uso da água a ser armazenada no açude Carnaubal, a COGERH construirá, com recursos próprios e do Tesouro Estadual, uma adutora de montagem rápida de 13,6 km ligando este açude ao sistema de captação do abastecimento de Crateús, reduzindo as perdas e retiradas para outros usos ao longo do rio.
A alternativa da construção de outra adutora de montagem rápida, desde o açude Flor do Campo até o açude Carnaubal, teoricamente contribuiria para uma maior economia de água nesse procedimento. Contudo, um estudo mais apurado, do ponto de vista hidráulico, mostrou que a diferença de reserva do açude Flor do Campo no final de 2014, comparando-se a liberação através de adutora e diretamente pelo leito do rio, não é significativa, desaconselhando o investimento estimado em cerca de 11 milhões de reais para a construção da adutora. Isto decorre do fato de que, mesmo que a adutora fosse construída num prazo de 3 meses, portanto, bastante curto, o açude Flor do Campo ficaria sujeito, nesses meses, a uma elevada evaporação, devido a maior superfície de evaporação. Na outra alternativa, como a liberação teria início em breve e por um curto período, menos de 2 meses, uma parcela da água que seria evaporada seria transferida para o açude carnaubal, que estaria com uma superfície de exposição bem menor, reduzindo a perda por evaporação. As simulações em anexo mostram que a vantagem da alternativa de adutora em relação à liberação livre no leito do rio é pequena, equivalendo ao volume de 700 mil m3 em dezembro de 2014, o que representa um ganho de apenas 2 meses de reserva para o abastecimento de Novo Oriente, que na alternativa da adutora chegaria a fevereiro de 2015 e na alternativa do rio alcançaria dezembro de 2014. Ambas as simulações consideram, por precaução, uma recarga para o açude Flor do Campo durante a quadra chuvosa de 2014 equivalente à menor recarga registrada desde a sua construção, que foi a de 2012, cerca de 2,2 milhões de m3.
Estima-se que nesta operação será liberado o volume de 7 milhões de m3 a partir do açude Flor do Campo e que, deste montante, cerca de 65% chegue ao açude Carnaubal, em torno de 4,5 milhões de m3, suficiente para garantir o abastecimento de Crateús até fevereiro de 2014 e para manter uma reserva no açude Flor do Campo suficiente para abastecer o município de Novo Oriente até dezembro de 2014, mesmo na hipótese de ocorrência de reduzida precipitação nesta região na quadra chuvosa de 2014, comparável à seca de 2012.
Com relação aos aspectos construtivos e hidráulicos da adutora, a sua dimensão, com uma extensão de 40 km e diâmetro de 300 mm, não permitiria, na melhor das hipóteses, a sua conclusão num prazo inferior a seis meses, mesmo em caráter emergencial. Opção inviável, já que Crateús poderá entrar em colapso num prazo de 3 meses. Além disso, as experiências de uso de adutoras de montagem rápida em nosso estado tem mostrado que sua aplicação é mais recomendável para distâncias até 25 km e com reduzido desnível ou irregularidade topográfica. Fora dessas condições, a necessidade de adoção de critérios hidráulicos mais rígidos torna o custo da adutora de montagem rápida próximo ao de uma adutora convencional, além de exigir a elaboração e a contratação de projeto executivo, exigindo um prazo maior para a sua execução. Pelo exposto, conclui-se que não há outra alternativa viável.”

Nota na íntegra. http://crateus.ce.gov.br/capa/?p=42096

20 de jun de 2013

Os protestos em prol das águas do Flor do Campo Continuam



Manifestantes de Novo Oriente na maioria estudantes, saíram às ruas da cidade para lutar e defender a transposição das águas do Açude Flor do Campo para o município de Crateús, via adutora.
A manifestação teve início na Praça da Matriz e percorreu diversas ruas do centro, passando pela Prefeitura e Câmara Municipal. De forma pacífica o movimento convidava a população para se unir ao grupo com a palavra de ordem “O Povo Na rua. Governo a culpa é sua”.
 
Foto: Charles Moura

Foto: Charles Moura

Foto: Charles Moura

Nas Redes Sociais os membros do comitê, fazem o convite, usando #hashtags como:
#DividirSimDesperdiçarNão  #VemPraRua
Ao final, convidam a todos com a seguinte reflexão: Água fonte de vida, se não lutarmos por esse bem tão precioso, ficaremos sem ele, e depois que perdermos nossa água, vamos fazer o que? Por tanto, a hora é agora, participem da manifestação de amanhã, 21. Concentração às 17h, na Praça da Matriz, em seguida sairemos em direção a inauguração da delegacia, onde estará presente o governador do Estado. Vamos juntar forças e mostrar a nossa indignação por conta da maneira que o mesmo está querendo fazer a transposição da água do Açude Flor do Campo

19 de jun de 2013

Novo Oriente vai mesmo parar?


FOTO: Silvania Claudino

O Comitê das Águas do Flor do Campo, está articulando, para daqui a pouco, a partir das 17h, uma reunião que visa discutir a paralisação de quinta e sexta-feira, (20 e 21/06). Os manifestantes querem impedir a abertura das comportas do Açude Flor do Campo para que a água siga via leito seco do rio Poty para o Açude Carnaubal em Crateús. A ideia é a construção de adutora, mas segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) com a abertura das comportas a água chegará ao destino final.

Desde o dia 06 de junho a Cogerh vem realizando ações de desobstrução e abertura de passagens molhadas do leito do Rio Poty, no trecho entre os municípios de Novo Oriente e Crateús. A Companhia, em parceria com hidrólogos da Universidade Federal do Ceará, concluiu que com a liberação de água pelo rio aproveita-se parte do volume do açude Flor do Campo, que seria consumido pelo fenômeno da evaporação devido a diminuição da área da superfície formada pela água.
 Estima-se que nesta operação será liberado o volume de 7 milhões de m3 a partir do açude Flor do Campo e que, deste montante, cerca de 65% chegue ao açude Carnaubal, em torno de 4,5 milhões de m3, suficiente para garantir o abastecimento de Crateús até fevereiro de 2014 e para manter uma reserva no açude Flor do Campo suficiente para abastecer o município de Novo Oriente até dezembro de 2014, mesmo na hipótese de ocorrência de reduzida precipitação nesta região na quadra chuvosa de 2014, comparável à seca de 2012.
A reserva hídrica atual do açude Carnaubal é da ordem de 319 mil metros cúbicos e da Barragem do Batalhão 756 mil metros cúbicos.
Convidamos todos para a reunião hoje a tarde, a partir das 17h no JH Clube, a na pauta da reunião discutiremos a manifestação em protesto ao desperdício das águas do Açude Flor do Campo. Desde já agradecemos sua participação.
CARTA DE PROTESTO DA COMISSÃO GESTORA DO AÇUDE FLOR DO CAMPO AO COMITÊ DE BACIAS DOS SERTÕES DE CRATEÚS E À COMPANHIA DE GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS - COGERH



CARTA DE PROTESTO DA COMISSÃO GESTORA DO AÇUDE FLOR DO CAMPO AO COMITÊ DE BACIAS DOS SERTÕES DE CRATEÚS E À COMPANHIA DE GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS - COGERH

Com informações da assessoria de comunicação da COGERH.

Novo Oriente recebe unidade de Polícia Civil



Foto: Divulgação
Foto: Divulgação.

Está marcada para sexta, 21, a inauguração da Delegacia Municipal de Polícia Civil de Novo Oriente. O evento terá início às 18h e contará com a presença de autoridades locais, prefeito, vereadores e do poder judiciário. O governador Cid Gomes também confirmou presença.
A nova delegacia, totalmente equipada, conta com mobiliário moderno e funcional, além de equipamentos como microcomputadores, rádios portáteis, circuito fechado de TV. Dois veículos tipo Hilux SRV foram entregues, sendo um para a Polícia Civil e outro para a Polícia Militar, que passa a atender em um prédio anexo à delegacia.

Serviço:


Inauguração da Delegacia de Polícia de Novo Oriente
Data: 21.06.2013
Hora: 18h00min
Local: Francisco Rufino, s/n – Centro.

18 de jun de 2013

Novo Oriente cria movimento em defesa das águas do Flor do Campo

Novo Oriente tem vivido dias atípicos, é que nos últimos meses o assunto por aqui é o Açude Flor do Campo. A população por um lado, defende a não transposição via leito seco (Rio Poty) para a cidade vizinha de Crateús, mas, o governo do estado, parece que está decidido e vai mesmo abrir as comportas do açude, último reservatório da região.
A população local criou um movimento em defesa das nossas águas e está se organizando pelas redes sociais, (como mostra o banner da manifestação) para na próxima quinta-feira, 20, com a vinda, (21), do Governador Cid Gomes, parar a cidade.
O assunto está se repercutindo e ganhando destaque na mídia nacional, como mostrou na última segunda-feira, 18, o telejornal Bom Dia Brasil da Rede Globo, http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/t/edicoes/v/seca-bota-em-pe-de-guerra-dois-municipios-vizinhos-no-ceara/2638069/.
Para a estudante de Fonoaudiologia, Juscelia Peixoto, “eles, (as autoridades governo do estado e empresas que administram o açude), não podem tomar decisões por cima de tudo é de todos. A população é a maioria. A água da flor do Campo não pode ser desperdiçada. Se querem abastecer Crateús que usem outros meios.” Reivindica.

O advogado, David Sousa, desabafa: Pelo que parece, teremos que reabrir nossa cisternas, encher os pneus dos "mané-magros", comprar tambores, baldes, e, outros recipientes para armazenarmos água - água esta que em breve deverá ser comprada, pois as comportas serão mesmo abertas quinta-feira 20/06 (conforme COGERH). Agora o Secretário Senhor Nelson Martins querer fazer a gente de besta, falar em burocracia com licitação e falta de bombas no mercado, quando na própria região metropolitana de Fortaleza existem fábricas de bombas para poços artesianos e o Senhor Secretário também parece não saber que por motivo de urgência e emergência, bem como em situações de calamidade pública, as barreiras da burocracia em processos de licitação são dispensadas, aliás ele sabe sim disso, pois recordo-me muito bem quando o nobre Secretário, então Deputado Estadual Nelson Martins, saía em defesa da Ex-prefeita de Fortaleza Luiziane Lins quando questionavam-se acerca de alguns processos licitatórios.” Conclui.

11 de jun de 2013

Prefeito Godô participa de reunião com Cid Gomes para discutir transposição do Flor do Campo para Crateús




Preocupado com a situação da emergente falta d’água no município de Crateús, o prefeito de Novo Oriente, Godofredo de Lima Vieira, está buscando formas sensatas de ajudar o povo crateuense. Godô participou na manhã de terça, (11), de uma reunião com o governador Cid Gomes para decidir a liberação das águas do Açude Flor do Campo em Novo Oriente e a forma, como a água será levada ao município vizinho.


Na comitiva formada pelo prefeito Carlos Felipe (Crateús), deputado estadual, Neném Coelho e o Representante do Ministério Público, promotor Rafael Pessoa, Godô, se disse sensibilizado com a situação do município vizinho, mas, afirmou que não quer tomar nenhuma decisão precipitada e que venha no futuro, comprometer a população de Novo Oriente e demais municípios abastecidos pelo Açude Flor do Campo. “Este assunto requer debate junto à população considerando o estágio avançado e penoso da estiagem, cabe às autoridades competentes a realização de estudos para discutir e ponderar com segurança o futuro do abastecimento da água de Novo Oriente, considerando a Soberania do Estado do Ceará sobre o uso e disposição das águas do Açude Flor do campo.” Explica o prefeito de Novo Oriente Godofredo Vieira.

O assunto vem gerando polêmica por parte da população novorientense nas redes sociais que se posiciona contrária a forma como a liberação da água está sendo tratada. A igreja, bem como as lideranças locais se manifestou contra à liberação, que até então seria por terra, através de canais, ou seja, abrir as comportas do Flor do Campo. A água já vem sendo liberada para Quiterianópolis e Santa Teresa. Um comitê foi criado para discutir e defender a forma que a água será transposta.

A administração municipal realizou uma Audiência Pública, terça-feira, (21/05), para ouvir a população, comerciantes e igreja.