31 de jan de 2012

Enfrentar os meios de comunicação de massa é o objetivo de líder do MST


Fonte comunique-se

A participação do coordenador do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, na Assembleia dos Movimentos Sociais, no Fórum Social, começou com o pedido de um minuto de silêncio em respeito a Egídio Brunetto e do jornalista Paulo Schilling, um dos fundadores do PT, mortos no ano passado.

Economista por formação e militante do MST, Stédile afirmou que o sistema capitalista rejuvenesceu com as crises econômicas anteriores e apontou os principais desafios para combater a atual situação. Para ele, o mais importante é tirar as massas da apatia, superando o medo dos trabalhadores e inserindo parcelas da juventude que protesta, mas que estão deslocadas do mundo da produção.
Stédile afirmou, no evento realizado na última semana, que combater os grandes veículos de comunicação é fundamental para a questão seja resolvida. "A burguesia no mundo controla as massas pela televisão. A esquerda não está na televisão".

O militante ressaltou que, para ele, a maior luta é conta os capitalistas e as redes de TV. "Fazer a disputa ideológica, enfrentar os meios de comunicação de massa indo além das lutas locais, importantes para resolver problemas imediatos. A conjuntura nos exige que consigamos construir lutas comuns, de massa, contra os mesmos inimigos: capitalistas e as redes de TV".
Stedile
João Pedro Stédile afirma que enfrentar os meios de comunicação de massa é o objetivo do MST.

Nenhum comentário:

Postar um comentário