8 de dez de 2011

Feliz aniversário, tio, aonde quer que esteja! Amar-te-ei para sempre.


Novembro de 2010. Tio Elias, era o seu último aniversário conosco

Saudades eternas, tio!!!!


30 de novembro de 2011, meu pai faria, se estivesse aqui, 61 anos. Passou rápido. Agora ficaram a saudade, os momentos bons que vivemos e a certeza de que um dia, nos reencontraremos. Dói muito, tem sido assim desde que o senhor, nos deixou. Um vazio invade nosso coração, uma saudade enorme. É difícil, aceitar sua perda, tem sido difícil. Mas ao invés de chorar, eu canto. Canto, pois sei que estás bem e olha por nós e vela pelo nosso sono enquanto dormimos.
Sentimos a sua falta em cada canto da nossa casa, a gente se apega a cada coisa que faz lembrar você, a saudade nos machuca e faz chorar, não estamos tristes, não. O senhor cumpriu a sua missão e era chegado o momento de nos deixar. Mesmo com projetos aqui na terra, sonhos que gostaria de tê-los realizado e conquistas nossas que o senhor não pôde presenciar. Deus te chamou e o senhor, bem sabia que teria agora de servir ao nosso altíssimo e que não dava mais para esperar.
Hoje, faltou algo, busquei na imaginação, mas não me veio nada que me dissesse, papai está aqui. Durante todo o dia procurei um motivo, explicação, mas talvez por não aceitar, preferi acreditar que o senhor, chegaria para festejarmos o seu aniversário. Acordei cedo, andei na casa vazia e em tudo, via você, papai. Parei por um instante e me pus a pensar no senhor, mamãe saudosa não escondeu o sentimento de saudade e quieta, preferia o silencio. Todos nós aqui, papai, buscamos o senhor. Uma explicação para o que aconteceu, talvez o fato da sua lembrança viva, seja o nosso conforto em dias longos. Continuei a passear pela casa vazia, mas na tentativa de ter você aqui, adormeci, e ao acordar, me dei conta de que o senhor, realmente não vai voltar. 
Até lembro o seu ultimo aniversario, o senhor estava radiante, sorria e brincava, parecendo se despedir fez questão que estivéssemos juntos, família reunida. Realmente era a sua última vez, seu ultimo aniversário conosco. Foi tão bom!
A saudade dói e chega a machucar, mas devo dizer, pai, que nós te amamos eternamente.

Um comentário:

  1. Belas palavras... leio, releio,e fico sem palavras para descreve-las!!!

    Eilania

    ResponderExcluir