30 de jan de 2011

Saudades eternas!


 Elias Franco da Silva 30/111950 a 25/01/2011.
Naquela manhã de inverno, uma manhã fria de segunda-feira, eram 25 de janeiro, após uma noite de intensas dores e despedidas, o último sorriso, as últimas palavras e o senhor se foi. Hoje estamos conscientes de que para nós, és um anjo e habita o reino dos céus.

Pai, a impressão que temos agora, depois que o senhor partiu é de que fez uma curta viagem e que muito em breve vai estar conosco novamente, sorrindo, brincando... Vivendo. Mas logo vem a certeza de que o senhor, não está mais aqui, nos deixou e foi morar com Deus. Confesso que está sendo difícil acostumar-me, porém sabemos que estás agora em um bom lugar e que aqui na terra semeou bons frutos, fez muitas amizades, viveu cada dia como se fosse o último e mesmo com as dificuldades impostas pela vida, estava sempre com o sorriso estampado no rosto, nunca desanimou diante dos obstáculos, isso nos conforta o coração. O senhor sabia que cada novo dia, tinha a chance de continuar a vida, esquecer as tristezas, as magoas e os rancores de dias difíceis. O senhor foi um homem de fé, sempre acreditava em dias melhores. Católico, pregava sempre o amor e a concórdia, viveu tão intensamente e por isso nunca baixava a cabeça.

Hoje sentimos a sua falta em cada canto da nossa casa, a gente se apega a cada coisa que faz lembrar você, a saudade nos machuca e faz chorar, não estamos tristes, não. O senhor cumpriu a sua missão e era chegado o momento de nos deixar. Mesmo com projetos aqui na terra, sonhos que gostaria de tê-los realizado e conquistas nossas que o senhor não pôde presenciar. Deus te chamou e o senhor, bem sabia que teria agora de servir ao nosso altíssimo e que não dava mais para esperar.

Papai, o Senhor foi um homem íntegro e sempre muito sábio nas suas atitudes, um pai amigo, que entendia cada um de nós como ninguém, um esposo compreensível, um companheiro presente e dedicado a família, por diversas vezes, teve que nos deixar, passava dias fora, trabalhando, alguns de nós você nem viu crescer, pois como chefe de família, precisava educar uma família grande e garantir o nosso futuro, dá nosso sustento e o senhor o fez. Isso sem dúvida nos trouxe aprendizado, os filhos mais velhos cuidavam dos mais novos, ajudando a nossa mãe. Aprendemos cada ensinamento seu. Vamos permanecer unidos, pois foi assim que o senhor nos quis. Somos uma família feliz!

Pai, um dia vamos nos reencontrar e matar a saudade, dessa vez será para sempre, viveremos eternamente juntos.

Saudades eternas de sua esposa luzia, seus filhos Elvis, Edialdo, Antonio Elias, Eilania, Edna, Elizabete, Érica, parentes e amigos.







Nenhum comentário:

Postar um comentário