16 de nov de 2010

A saudade é grande papai. Te amaremos eternamente

Papai passaram-se dias e noites, um ano desde que você nos deixou e foi morar com Deus. O senhor partiu muito rapidamente e alguns dos seus amigos e familiares, filhos, netos, bisnetos e genros, ficaram impossibilitados de te abraçar, te beijar, desejar-lhe uma boa viagem, não tivemos como, era chegada a sua hora e você se foi. Mas a certeza de que a sua viagem seria tranqüila amenizou os nossos corações, temos a certeza de que um dia vamos nos encontrar e matar a saudade, aí sim, viveremos juntos eternamente.
A sua lembrança permanece conosco a cada dia, temos lembranças marcantes do homem e do pai que representa em nossas vidas, ensinamentos, conselhos e companheirismo. Lembranças de um pai que jamais deixava um filho na mão. Defendia quando um filho estava certo e punia-o justamente quando este estava errado. Papai você se doava com amor, carinho e sem medir esforços, simplesmente para ver os teus filhos felizes, ajudava-o nos momentos difíceis, você amava incondicionalmente cada um de nós. São esses os exemplos que seguimos desde que você se foi e são esses os exemplos que queremos levar ao mundo, exemplos de uma família, que mesmo órfã, tem valores e princípios deixados pelo seu patriarca, exemplos de uma família que continua unida mesmo sem o seu principal representante.
Papai ficaram conosco as lembranças de um homem íntegro, generoso e honesto nas suas atitudes humanas. Você continua vivo nos nossos corações.
Ah! Papai, como foi difícil essa adaptação. Sofremos muito com a sua perda, nesse longo um ano, sabemos o quanto você foi importante para nós.
Papai você se foi, mas cada um daqueles que com você conviveu, sabe o real valor que tu tens e representa. Hoje faz um ano que os nossos dias ficaram diferentes e vazios. Naquela manhã de 23 de novembro do ano de 2009, não ficamos tristes, por que tínhamos a certeza de que você fez sua viagem e chegou bem a sua nova morada, ambiente confortável e de paz. A casa de Deus. Ele preparou tudo com muito amor e carinho. Por que um pai ama seu filho e só quer o seu bem, assim como você nos amou e nos quis bem.
Deus providenciou uma nova morada para você, porque sabia o quanto você estava cansado, a vida aqui na terra não foi fácil, a batalha foi árdua, você sofreu, chorou, mas enfrentou.
Você foi fiel, papai. Lutou até o último minuto, mesmo na dor, não se deixou abater, por que um herói não se entrega e você não se entregou. Educar uma família grande como a nossa requer sabedoria e paciência e fé, você teve. As dificuldades que a vida te impôs não te derrotaram, papai. Você foi forte.
Hoje você habita a casa do pai e apesar de não está presente fisicamente sentimos sua presença espiritualmente em tudo que fazemos. Nas manhãs de sol ou de chuva, no nascer ou no por do sol você está aqui. Nos pastos, nos roçados, nos currais onde você trabalhava incansavelmente és visível. No nosso pedacinho de chão que você tanto zelava, te vemos papai, você está aqui. Você se faz presente em todos os nossos momentos, em família quando estamos reunidos. Ou quando estamos sozinhos você nos faz companhia, ao dormir ou acordar sentimos a tua presença, papai. É o nosso anjo.
A tua família te ama e sempre será grata por tudo, papai. Um ano após a tua partida aprendemos a te amar mais e mais. Você faz muita falta.
Dos teus filhos, netos, bisnetos, genros, noras, demais familiares e amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário