27 de out de 2010

Brasil ajuda Haiti no combate à cólera

Em tempos de campanha política, as boas ações em geral passam despercebidas, é que os meios de comunicação, responsaveis por pautarem informações, mudam o foco totalmente. Então eu, simples blogueiro quis aqui sair um pouco da política e trazer a tona um assunto que vem assolando a população sofrida do Haiti.

Veja essa bela matéria que extraí do site da OPAS/OMS.

A Representação da OPAS/OMS no Brasil e a Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (SGTES) do Ministério da Saúde do Brasil estão colaborando com o governo do Haiti no combate à epidemia de cólera. A equipe de professores brasileiros que também vai atuar na formação de agentes comunitários de saúde do Haiti chegou a Porto Príncipe no dia 20 de outubro de 2010, assessorada pela Coordenadora Geral de Ações Técnicas em Educação na Saúde da SGTES, Clarice Ferraz, e pela consultora da OPAS/OMS Cláudia Marques.
A foto acima registra a cerimônia de abertura do curso, dia 25 de outubro, cujo primeiro módulo do currículo- elaborado por profissionais brasileiros das Escolas Técnicas de Saúde do SUS e traduzido para o francês pelo consultor da OPAS/Haiti, Philippe Montagut, foi re-avaliado pelos professores haitianos, brasileiros e cubanos para melhor contextualização à realidade social, epidemiológica e cultural do Haiti.
O curso tem 60 alunos divididos em duas turmas. Três professores brasileiros que participam da capacitação são assessores técnicos do DEGES/MS, Katerine Moraes, Estela Padilha e Lanusa Ferreira, e os outros quatro são de Escolas Técnicas do SUS, sendo dois da ETSUS Bahia, Rafael Santos e Joelma Barbosa, e dois da ETSUS Paraná, Cláudia Pilotto e Arlete Barzenski. Na foto ao lado, a consultora da OPAS/OMS, Cláudia Marques, dá as boas-vindas aos alunos.
Diante da situação da grave epidemia de cólera que atinge o país, os alunos do curso receberão, a partir da primeira aula, orientações sobre a prevenção e os cuidados necessários para evitar a da enfermidade propagação nas comunidades, especialmente aquelas residentes nos acampamentos e submetidas a precárias condições ambientais e sanitárias.
A OPAS/Haiti está atuando ativamente no controle da epidemia e solicitou apoio da equipe brasileira para a elaboração de protocolos de gestão da cólera em serviços hospitalares. Duas enfermeiras, uma docente da Escola Técnica do SUS Bahia Professor Jorge Novis, Joelma Barbosa e outra do Centro Formador de Recursos Humanos Caetano Munhoz da Rocha/PR, Cláudia Pilotto, estão disponibilizadas integralmente para atuar junto ao comitê gestor da epidemia, na OPAS/Haiti.



Nenhum comentário:

Postar um comentário